top of page

Post

  • Foto do escritorCláudia Zorat C. Faria

Ativação de Adoração III

4ª ETAPA

SUA LIBERTAÇÃO E DESTINO PRECISAM SER LIBERADOS DE MANEIRA COMPLETA


O precedente bíblico que podemos designar em estações (tempos) como essa é "Enviar Judá primeiro". A adoração e a guerra estão intimamente relacionadas entre si (uma com a outra). Lembre-se da passagem em 2Crônicas 20 em que, o próprio Senhor enviou emboscadas contra o inimigo, quando Judá foi enviado para preceder o exército. À medida que aceleramos nesta nova era, estamos vendo outra mudança importante na adoração, que pode estar relacionada à palavra redentora de Deus em nosso tempo e ser fundamental na batalha espiritual, tanto na Terra quanto nos céus. Estamos avançando para uma adoração íntima, estratégica e guerreira.


Toda essa era é uma Era de Guerra! Embora as palavras "adoração" e "guerra" sejam familiares, elas, no entanto, produzem emoções extremas e opostas - raramente vemos as duas trabalhando em conjunto. Como servos de Deus, sabemos que devemos adorá-lo. Também sabemos que lutamos em uma batalha espiritual. Geralmente, prestamos culto em adoração a Deus e associamos isto a sentimentos bons, edificantes e até mesmo a sensações de êxtase. A adoração geralmente é direcionada para cima e pode incorporar as qualidades de santidade, reverência e temor. Nós nos vemos como doadores e Deus como o destinatário (o que recebe, o receptor). A guerra, por outro lado, envolve tomada de posição, superação de uma ameaça (perigo), invasão de território ou conquista de um inimigo. Na guerra, geralmente nos vemos como defensores contra uma força perigosa ou como sustentadores da justiça e da verdade. Isso é verdade tanto em conflitos espirituais quanto físicos. No cenário típico, a adoração não faz parte do plano de batalha; ela vem apenas na forma de ação de graças após uma vitória, mas Deus está nos chamando para unir adoração e guerra.


Quando lemos a Bíblia, descobrimos que Deus nos instrui a subir à Sala do Trono no céu, revestir-nos de Sua autoridade e descer em guerra. Há um som do céu que nos habilita/capacita a reconhecer, abraçar e avançar através desse processo, que nos leva à vitória em concluirmos a vontade de Deus na Terra. Deus está nos chamando para sermos guerreiros de adoração! Ao buscarmos Deus individualmente e ascendermos à Sala do Trono, podemos ouvir o som do céu em nosso homem espiritual na Terra. Deus não tem favoritos. Todos podem abraçar esse chamado para ascender e se tornar um guerreiro da adoração. Se acreditarmos em Jesus, estaremos automaticamente alistados em Seu exército. Levantem-se guerreiros de adoração! Guerreiros de adoração de todas as gerações, jovens e idosos, conectem-se e fiquem de pé, levantem-se. Este é o momento de adorar, entrar com ousadia na Sala do Trono, ser revestido de favor e ir para a guerra. O som está sendo liberado. Ouçam-no. Entrem na batalha. Liberem a Colheita!


Que Judá se levante e vá primeiro!

Há uma grande herança que Ele tem para cada um de nós individualmente. Ele também tem uma herança corporativa para a qual está chamando o Corpo de Cristo e que afetará cada território em todas as nações da Terra. O tempo (momento) é AGORA para lutar por nossa herança. Há promessas pessoais que Deus quer manifestar. Este é um momento de preparação e transferência do manto de autoridade para a próxima geração. Como devemos proceder? 


Veja o que diz Juízes 1.1-2:

E sucedeu, depois da morte de Josué, que os filhos de Israel perguntaram ao SENHOR, dizendo: Quem dentre nós primeiro subirá aos cananeus, para pelejar contra eles? E disse o Senhor: Judá subirá; eis que entreguei esta terra na sua mão. Jz 1.1-2 ACF.

Judá foi escolhida como a tribo de preeminência divina na bênção patriarcal de Jacó. Gênesis 49.8-10 nos dá mais informações: “Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão. Judá é um leãozinho, da presa subiste, filho meu; encurva-se, e deita-se como um leão, e como um leão velho; quem o despertará? O cetro não se arredará de Judá, nem o legislador dentre seus pés, até que venha Siló; e a ele se congregarão os povos.”



um tecladista cantando e nuvens de fumaça colorida subindo
Vamos Adorar

Receba essa libertação por meio de mais 14 dias de adoração!

Dia 8: Leia Efésios 1.3-6 e memorize o versículo 3. 3Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

4Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor; 5E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, 6Para louvor da glória de sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado.” Ef. 1.1-3 ACF. Medite nisso e memorize Efésios 1.3.


Dia 9: Leia Hb 1.14. Declare que esses espíritos (anjos = versículo 13) ministradores transcenderão do reino espiritual para o reino natural. Quando ascendemos em adoração, sabemos que um portal se abre para a visitação angelical. Durante nossos momentos de oração e clamor a Deus, durante esses tempos em que adoramos com renúncia e abdicação, como fez Davi, entramos no reino do espírito. Leia Romanos 9.29 e o Salmo 46. Um dos nomes e características de Deus é Senhor Sabaoth, Senhor dos Exércitos. A palavra hebraica tsebha'oth significa hostes ou exércitos. O Senhor Sabaoth é o: Deus dos exércitos da Terra; Deus dos exércitos das estrelas; Deus dos exércitos invisíveis dos anjos. Quando adoramos, Ele começa a ordenar e alinhar Seus exércitos para a vitória. "Hostes" significa um grupo organizado sob autoridade. Deus tem uma multidão de servos prontos e capazes. Isso sugere que o Senhor é o comandante e chefe dos exércitos no céu. 

Cante o hino atemporal que reconhece esse caráter de Deus: "A Mighty Fortress Is Our God" (Tradução: Uma fortaleza poderosa é o nosso Deus).

Abaixo o hino instrumental com legenda em português:




Dia 10: Leia o Salmo 29. Quando o som entra no ar, o ar muda. Quando Deus libera Sua voz, a criação deve responder. Quando servimos como a voz de Deus na Terra, a Terra responde ao som que emitimos. Quando nos expressamos em adoração ao Senhor, o ar vibra com nossa adoração. Isso faz com que nosso ambiente mude. Declare que o som da verdadeira adoração fará com que sua cidade, estado e nação sejam transformados. Adore e declare que sua atmosfera mudará.


Dia 11: Leia 2 Crônicas 20.20-22. Deus nos dá estratégias que não são da sabedoria deste mundo. O exemplo que Ele nos deu foi o de enviar Judá primeiro, não necessariamente o mais sábio ou o mais forte. Deixe o louvor liderar o caminho. O louvor é o que abre caminho e faz avançar. Josafá estava apto a vencer o dia quando enviou “primeiro” sua equipe de louvor. Leia Oséias 10.11. O louvor inabalável ara o terreno mais difícil. Quando o terreno é difícil, quando as circunstâncias são adversas, o favor de Deus está sobre aquele que inicia com o louvor. O solo que está em repouso se quebrará e se desfará. Declare que o arado do louvor cortará através da terra inflexível, e fará um caminho para que a boa semente da Palavra seja plantada.


Dia 12: Leia o Salmo 30:5. "O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.” O louvor inabalável deve continuar. Judá vai primeiro através das experiências no deserto. Judá vai primeiro na guerra por nossa herança. Judá vai primeiro arar um caminho em território novo. Judá vai primeiro quando o custo é grande.


Dia 13: Leia Tiago 5.  A Palavra de Deus nos diz para nos submetermos a Deus, nos aproximarmos Dele e depois resistirmos ao diabo. Acredito que, ao adorarmos e nos submetermos a Deus que é Santo, podemos entrar em contato íntimo com Ele. Embora andemos aqui na Terra, por meio de nossa submissão em adoração, ascendemos ao céu. Ao buscarmos Deus individualmente e ascendermos à Sala do Trono, podemos ouvir o som do céu em nosso homem espiritual na Terra.


Dia 14: Leia Números 10.  Leia Apocalipse 1.  Deus sempre guiou adiante Seu povo com som. Em Números 10, vemos que as trombetas soavam. Também encontramos isso em todo o livro de Apocalipse.  O livro de Apocalipse é simplesmente um incrível e elaborado cortejo que é interpretado para nós pelo celestial, cantores celetes juntamente com criaturas e anciãos. João viu uma porta aberta no céu, e a voz que ele ouviu era como uma trombeta falando e dizendo: "Suba aqui, e eu lhe mostrarei as coisas que devem acontecer depois disso" (veja Apocalipse 1.10). A voz do Senhor muitas vezes soa como uma trombeta que nos chama. A trombeta, ou shofar, na Palavra de Deus tinha um som distinto para reunir e chamar o povo de Deus para a guerra.


Dia 15: Leia 2 Samuel 5. Outro som que encontramos antes de Deus levar Suas tropas adiante foi "o vento nas amoreiras". Em 2 Samuel 5, Davi passou por um grande avanço em sua própria vida. O que havia sido profetizado sobre ele 29 anos antes havia de fato se cumprido. Em seguida, teve de liderar os exércitos para a batalha. Davi tinha um propósito que o impulsionava: levar a Arca da Aliança de Deus de volta ao seu lugar de direito no meio do povo da aliança de Deus. Quando os filisteus souberam que Davi havia sido ungido como rei, eles se levantaram contra ele. Davi os derrotou e os expulsou de sua autoridade jurisdicional. No entanto, eles se reagruparam e começaram a atacá-lo novamente. Ele então perguntou ao Senhor se deveria persegui-los. Em 2 Samuel 5.24, o Senhor responde, "E... quando ouvirdes o som da marcha nas copas das amoreiras, então avançareis depressa." O som da marcha não é apenas o vento soprando nas copas das árvores, mas são as hostes do céu e os exércitos de Deus farfalhando as folhas e significando que estavam presentes para ajudar Davi na vitória. No livro de Apocalipse, descobrimos que a verdadeira questão é a relação entre os sons do céu e a manifestação de Deus na Terra. O som nos leva adiante. Leia Deut. 20 e Deut. 32.30. Um pode fazer 1.000 voarem, mas dois podem fazer 10.000 voarem. Esse é um princípio valioso de multiplicação. Peça ao Senhor um aumento de força.


Dia 16: Leia Mateus 18.19. Jesus nos disse: “Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Mt 18.19 ACF. Esse é o poder da concordância que aumenta a eficácia de nossas orações. A palavra "concordar" significa entrar em harmonia com. Isto significa que nós fazemos o memo som na terra que está vindo do céu. Declare que nossos sons na Terra estarão em harmonia com os sons do céu. Leia Mateus 18.20. Temos uma promessa especial de Jesus de que Ele mesmo aparecerá quando nos reunirmos em Seu nome. Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Mt 18.20 ACF. Quando nos reunimos, Ele está lá conosco. Declare que seremos um povo que vai residir na presença do Senhor. Além disso, leia e cante o Salmo 91.


Dia 17: Peça a Deus um novo cântico do Espírito. O novo cântico é mencionado sete vezes no Antigo Testamento (seis referências em Salmos, uma em Isaías 42.10), e uma vez no Novo Testamento (Apocalipse 5.9). Isso deve nos informar que tanto os Salmos quanto o Apocalipse publicam a teologia que é cantada. Antes que a confiança nas escrituras seja sistematizada, ela é cantada. A Igreja deve sempre cantar antes de sua teologia, porque nossos corações devem ser impactados antes que nossas mentes sejam informadas. Caso contrário, ficaremos apenas com o conhecimento da cabeça. É claro que uma mente bem informada pode melhorar nossa adoração, uma vez que nossos corações são impactados! A Nova Aliança anunciou um Novo Canto - uma nova resposta de adoração à obra consumada de Cristo em Sua morte, ressurreição, ascensão e exaltação!


Dia 18: Entre na Sala do Trono com um Canto de Entronização. Esses são cânticos que declaram a coroação de nosso Rei nas alturas! O Salmo 110.1-2 é um desses cânticos em que o Senhor Deus pede que Seu Filho esteja sentado à Sua direita até que todos os Seus inimigos sejam postos como escabelo de Seus pés. Essa passagem é mencionada por Pedro no Pentecostes em Atos 2.29-36. O Pentecostes foi a instalação do Rei Jesus e a inauguração de Seu governo eterno. Na verdade, o Pentecostes cumpre as promessas da aliança feitas a Davi de que um de seus descendentes se sentaria no trono para sempre. Vamos subir a Sião! Vamos, por meio do Espírito, ascender aos lugares celestiais (Efésios 1.3; 2.6; Apocalipse 4.1).


Dia 19: Atos 15:16 registra a citação de Tiago de Amós 9.12 que se refere ao "remanescente de Edom" e a um remanescente das nações que estão sendo chamadas pelo Senhor. Peça ao Senhor um Cântico de Colheita. Observe que quando Tiago cita isso, ele amplia o remanescente para "o resto da humanidade". Historicamente, Davi governou sobre Edom, e eles lhe pagaram tributo. Jesus, o Filho de Davi, governará todas as nações, e a Igreja fará uma colheita maciça (enorme) vinda de cada tribo, parentela, línguas e povos! (Apocalipse 7.9). O Salmo 126 canta sobre a colheita que virá depois de um tempo de semeadura cheia de lágrimas. Igreja, precisamos cantar com adoração a colheita e trazê-los evangelisticamente como feixes carregados por uma colheitadeira (ceifeira)!


Dia 20: Leia Apocalipse 5.8-9. Deixe que canções de declaração profética e intercessão surjam em seu coração. É aqui que vemos harpas e taças no céu. As harpas falam de adoração e as taças de intercessão. Nossa intercessão é como o incenso que sobe ao céu e que o anjo recolhe em taças. Quando as taças estão cheias, elas são inclinadas, derramadas e liberadas pelo anjo no reino da Terra na forma de vozes, trovões, relâmpagos e terremotos (Apocalipse 8.3-5). Isso se parece com o tremor no Monte Sinai. A questão é que, quando somos fiéis em liberar incenso corporativamente por meio de nossa intercessão, o Senhor é fiel em intervir nas situações e vidas pelas quais estivemos orando! Não perca isso: encontramos a mistura e a fusão de adoração (harpas) e intercessão (taças) tanto nos Salmos quanto no Apocalipse. Esse é o padrão para nossa adoração corporativa no Corpo de Cristo! Essa fusão libera a dinâmica do ministério profético! Então, somos encorajados a profetizar sobre igrejas, cidades, nações e governos civis. Amém!


Dia 21: Leia Êxodo 15Cante uma canção de vitória e libertação. Essas canções são o resultado da vitória de Deus e de Seu povo sobre seus inimigos. O Êxodo apresenta claramente essa verdade quando o povo de Deus redimido e liberto, canta sobre sua libertação da escravidão egípcia pelo poder sobrenatural de Jeová. Sua canção tem dimensões históricas e proféticas. De fato, 40 anos depois, quando os espiões encontraram Raabe em Jericó, ela lhes disse que os homens de Jericó começaram a temer o povo de Deus quando ouviram falar do Êxodo. O cântico profético causou medo no coração de seus inimigos! No livro de Apocalipse, a adoração e a intercessão vencem sistemas religiosos apóstatas e estruturas políticas semelhantes a feras (bestas).


Agora ASCENDAM através dos Salmos.

Nos Salmos de Ascensão, há um ciclo de clamar por ajuda, ser libertado e depois subir mais alto. Leia os Salmos 120 e 121. O Salmo 120 começa a subida com o povo em dificuldades e clamando a Deus. Eles estão cercados por mentiras e enganos, falsidades e fraudes, e estão sendo alvejados por flechas flamejantes. A solução é subir até o Senhor em Sião. O Salmo 121 é o início real da ascensão ao pé do Monte Sião. Peça ao Senhor para ajudá-lo na subida e para garantir o seu equilíbrio e sua posição. Decrete a libertação! DANCE UMA DANÇA DE LIBERDADE!



criança dançando na sala de estar
Dançando uma dança de liberdade!

Posts recentes

Comments


bottom of page